terça-feira, 27 de maio de 2014

Uma dificuldade, ser quem somos, nos dias atuais

Já reparou o quão difícil sermos nós mesmos nos dias atuais?

É uma sociedade midiatica, manipuladora, que adora impor padrões de beleza, de moda, enfim...
Se você não se encaixa nos padrões simplesmente é excluido, isolado da sociedade.
De primeira eu era muito isolada e até sofria preconceitos por causa do meu estilo "Largado"
e de certa forma eles tinham razão pelo meu desleixo.
Mas depois que eu entrei para o mundo dos Blogs, que somos formadores de opiniões, meio que esqueci de certa forma o que os outros diziam... Porque eu criei o meu próprio estilo.
De vez enquando assisto o Esquadrão da Moda do SBT, em partes eu concordo, eles ensinarem as mulheres a se valorizarem e não ter desleixo, se vestir corretamente, ser sexy sem ser vulgar com os truques do "Vela/Revela", mostrar o que esta em alta, mostrar opiniões, a pessoa se sente mais confiante e até muda a postura (muita mulher que entra lá, entra cabisbaixa, de ombro caido e costas curvas) sem auto-estima, e sai de lá transformada "Mulherão", ensinam a montar Looks com coesão e eu acho isto fantástico.
Mas tem programas que assisti que não concordo, pelo fato de quererem mudar a forma de pensar, mudar o estilo da pessoa, que caíba nos padrões da sociedade manipuladora que nos transforma em fantoches daqueles que tem um poder aquisitivo elevado, pois quem cria moda é quem tem "condições" para isto, nem que aquilo seja esquisito, estranho, cafona ou brega, tem uma cantora famosa brasileira que atualmente dita moda e não tem nenhum preparo para isto (sinceramente eu acho ela brega) mas admiro-a por ter coragem de enfrentar e quebrar padrões de beleza e até mesmo da moda, por ela ser exagerada, não é uma crítica ruim ao meu ponto de vista, até porque as vezes eu me considero brega.
Mas voltando ao assunto do Esquadrão da Moda, eu não gosto quando eles manipulam as participantes do programa, mudam a forma delas de pensar, o estilo, mas também acho errado elas se venderem por tão pouco.

 

Muitos já sabem que eu sou fã de carteirinha da Doe Deere, pela sua originalidade, ousadia e autenticidade.
Nos dias atuais a pessoa tem que ter muita personalidade pra enfrentar os demais, quebrar padrões e seguir de cabeça erguida, "Ser quem eu quero ser" é muito complicado, por conta das críticas, muitas dela podem ser até construtivel, mas a maioria é para desencorajar e nos deixar para baixo.
Em um país que o padrão de beleza são as Loironas, de cabelos longos e lisos, onde as mulheres usam roupas absurdamente coladas no corpo e extremamente curtas e decotadas.
Morria de vergonha de ser quem eu sou, por conta de ser magrinha, baixinha e com o cabelo ondulado, armado e cheio de volume, por causa da Doe Deere, quebrei um preconceito que existia em mim, passei a adotar o cabelo natural, abandonei chapinha, secador (que só detonava os meus fios) e passei a usar o cabelo natural, lindo, ondulado, volumoso que até acho lindo e charmoso, que poucas podem ter!

Outra pessoas que também admiro:

Algo que elas tem em comum, não sei se vocês repararam, todas tem o cabelo colorido, porque elas não tem medo de mudar e muito menos de errar ou serem consideradas cafonas ou estranhas.
Eu as admiro muito por conta disto e é até aplausível!

Independente o que falam, pensam e dizem de mim, eu quero ser quem eu sou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário