sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Outubro Rosa, Mês de Conscientização do Câncer de Mama, toque - se!

Segundo tipo de câncer mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres,
respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. No ano de 2010 ocorreram 49.240
novos casos de câncer de mama no Brasil, sendo superado apenas pelo câncer de pele. No ano de 2008,
11.860 mulheres morreram por causa do câncer de mama e 125 homrens também morreram por câncer de mama (www.incap.gov.br).
O câncer de mama no homem é raro e representa menos de 1% dos casos, e o principal sintomas é o nódulo endurecido atrás do "bico"
do peito, principalmente em pacientes acima de 50 anos de idade.

A descoberta do câncer de mama em suas fases iniciais proporciona elevadíssimas chances
de cura para a paciente e, na maior parte dos casos, permite oferecer tratamento não mutilador.
Os tumores não invasivos, chamados tumores in situ, apresentam índice de curabilidade
próximo de 100%. Para os tumores invasivos com diâmetro de até 2 centímetros, o índice de
curabilidade é da ordem de 95%.
O câncer de mama pode ser detectado precocemente e as estratégias para a sua detecção são
fundamentalmente três:
• auto-exame realizado mensalmente;
• exame clínico anual das mamas, realizado por médicos e enfermeiros, em todas as
mulheres, especialmente naquelas com 40 anos ou mais de idade;
• exame mamográfico que, idealmente, toda mulher com idade entre 50 e 69 anos deveria
se submeter anualmente. A disponibilidade de recursos determina que, em nosso meio, a
mamografia deva ser solicitada por médico especialista diante de exames físicos
anormais.

O Movimento Rosa surgiu em 1990 na primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, e desde então, promovida anualmente na cidade.
Entretanto, somente em 1997 é que entidades das cidades de Yuba e Lodi, também nos Estados Unidos, começaram a promover atividades voltadas
ao diagnóstico e prevenção da doença, escolhendo o mês de outubro como epicentro das ações.

Fontes: http://www.sbmastologia.com.br/
http://www.sbmastologia.com.br/
http://bvsms.saude.gov.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário